Diogo Hubner relembra momentos marcantes da temporada de 2018

Fechando a temporada com o título da Liga Nacional de Handebol e jogando em alto nível, não parece que o início do ano foi complicado para Diogo Hubner.

Em 2017, na decisão da Liga Nacional, o atleta rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho direito e precisou passar por uma cirurgia, que rendeu oito meses fora das quadras para o armador do Esporte Clube Pinheiros.

Mesmo com a lesão, o atleta não deixou de seguir acompanhando a equipe e realizando os trabalhos de reabilitação ao lado dos companheiros. “Desde o começo eu fiz questão de estar junto nos treinos com a equipe, dentro da quadra ou na academia, acho isso muito importante. Sempre estive junto com a equipe, na minha opinião isso foi fundamental para eu não sair muito do ambiente de grupo”, explicou o armador.

Retorno às quadras

A volta às quadras aconteceu no dia 25 de agosto, contra o Handebol Londrina, em partida válida pela Liga Nacional. Para Diogo esse foi um dos momentos mais marcantes do ano.

“O retorno às quadras foi muito marcante, meu pai veio do Rio de Janeiro e minha família toda estava na arquibancada. Foi um momento diferente e muito importante”, lembrou Diogo.

Título da Liga Nacional

Apesar do início frustrante para a equipe do Pinheiros, com dois títulos perdidos para o Handebol Taubaté e o terceiro lugar no Pan-Americano de Clubes, a recompensa veio no final da temporada com a conquista da Liga Nacional pelo segundo ano consecutivo.

Na decisão, contra o Taubaté, o Pinheiros venceu por 21 a 20 e conquistou o octacampeonato da Liga Nacional de Handebol e acabou com a seca de títulos que vinha incomodando a equipe durante o ano de 2018.

Aposentadoria do Zeba

Outro momento marcante na temporada e na final foi a aposentadoria de Zeba, ex-armador da Seleção Brasileira e do Esporte Clube Pinheiros, que cresceu no handebol ao lado de Diogo.

“Ele merecia esse título, a gente vinha de um ano muito complicado e estávamos deixando a desejar na questão de resultados. Fazer uma final de Liga Nacional, dentro de casa com o ginásio lotado, no último jogo do Zeba, foi fantástico. Me considero muito privilegiado por poder ter estado desde o começo da carreira com ele, desde o colégio até o ponto final da carreira dele como atleta”.

Próxima temporada

A temporada de 2019 começa somente em março, com a disputa do Super Paulistão. Sobre os passos para a preparação ideal para o ano que vem, Diogo colocou o descanso físico e mental como essencial para uma boa pré-temporada.

“Agora é descansar um pouco e começar a planejar a temporada de 2019. No ano passado eu não tive férias por conta da cirurgia e da fisioterapia, então é hora de relaxar o corpo e a cabeça, mas sem deixar a parte física de lado. Eu sou um cara que gosta de treinar e estar em atividade, então isso não é um problema”, contou o heptacampeão da Liga Nacional.